Campo Obrigatório
Campo Obrigatório

NOTÍCIAS

23/06/2013

Seis coisas que não se deve fazer com SSD

     

Fonte Baboo

Os discos SSD (drive de estado sólido) não são iguais aos discos rígidos magnéticos, por isso alguns cuidados devem ser tomados com eles. Confira abaixo seis dicas do que se deve evitar em hardwares desse tipo.

Seis coisas que não se deve fazer com discos SSD

1 – Não desfragmente discos SSD

As unidades SSD não devem ser desfragmentadas porque possuem número limitado de gravações, que seriam “gastas” com a desfragmentação. Além disso, ela não irá aumentar a velocidade do driver, diferentemente dos discos magnéticos, onde a proximidade dos arquivos gravados facilita a leitura dos mesmos.

2 – Não delete arquivos sem certeza

A maioria dos SSD suporta sistemas operacionais com TRIM (Windows 7+, Mac OS X 10.6.8+, ou uma distribuição Linux lançada nos últimos quatro anos – kernel Linux 2.6.28+), que apagam permanentemente um arquivo quando ele é excluído pelo usuário, ao contrário dos demais SOs — que o deletam provisoriamente, deixando a possibilidade de recuperá-los no futuro com programas como o Recuva. Por isso pense duas vezes antes de apagar um arquivo em um SSD com SO que tenha TRIM.

3 – Não use Windows XP, Vista ou desative o TRIM

Discos SSD necessitam de sistemas operacionais modernos, por isso não utilize Windows XP ou Vista neles ou ainda desative o TRIM do Windows 7. Como já foi dito no item anterior, o TRIM permite deletar permanente um arquivo, por isso se ele estiver desativado ou SO antigo sendo usado, o SSD terá vários arquivos deletados pelo usuário que continuarão ocupando espaço da unidade e retardando a gravação de novos.

4 – Não utilize toda a capacidade de armazenamento

Se o drive SSD estiver cheio, a gravação de novos arquivos será lenta. Isso porque o SSD é dividido em blocos e caso ele esteja muito cheio, você terá vários blocos parcialmente usados. Com isso, quando um novo arquivo precisar ser gravado, o SSD terá que ler um bloco parcialmente cheio, modifica-lo e só então gravá-lo novamente (o que inclui os arquivos antigos e os novos).

A recomendação é de que você use no máximo 75% da capacidade total de sua unidade SSD, o que fará com que ela mantenha o bom desempenho.

5 – Não grave arquivos constantemente nele

Quanto mais vezes arquivos forem gravados em uma unidade SSD, menor será seu tempo de vida útil. Portanto, tente minimizar ao máximo a quantidade de vezes que irá gravar arquivos ele, além de tentar evitar a utilização de programas que precisam gravar arquivos temporários.

6 – Não guarde arquivos grandes pouco acessados

O SSD é menor, mais veloz e consome menos energia, além de ser mais caro. Por todos esses motivos, evite guardar nele arquivos grandes e pouco utilizados (como filmes). Esse tipo de drive é ideal para arquivos pequenos e muito utilizados, como programas e jogos (leves). O melhor é guardar arquivos grandes e que não serão acessados com frequência em um disco rígido magnético.

INFORMATIVO

Cadastre-se aqui e receba nossas novidades em seu e-mail

Campo obrigatório
Campo obrigatórioFormato de e-mail inválido